Um dos maiores eventos literários do Brasil acontece em Fortaleza-CE até o próximo domingo (25). Com o tema “As cidades e os livros”, a Bienal Internacional do Livro do Ceará deve reunir mais 450 mil visitantes nos seus 10 dias de programação e atrações literárias gratuitas. Entre os milhares de livros expostos no evento, estão os da editora potiguar CJA Edições, que representa o Rio Grande do Norte ao levar pela primeira vez todo o seu catálogo para a Bienal.

A CJA apresenta o seu portfólio no espaço Quadra, operado pela Livraria Lamarca, que neste ano reuniu diversas editoras independentes. “É a nossa primeira experiência em uma bienal e estamos com grandes expectativas de participar de um evento tão grandioso, com certeza atingiremos muitos leitores”, afirma Cleudivan Araújo, diretor da CJA.

Além de expor seus títulos mais antigos como “Olho a olho com a Medusa”, “Contos de escuridão e rutilância” e “Tudo que ama e rasteja”, a CJA também apresenta ao público cearense seus recentes lançamentos, como “Entre a Serra Azul e o Sertão” da jornalista Ângela Bezerra e “Francisca” da escritora Ana Cláudia Trigueiro. A Bienal também vai ser palco de dois grandes lançamentos da editora: “O voo da pequena Assum”, de Almira Dantas, e “O espelho de Eloísa e outras histórias de mulheres sábias” de Araceli Sobreira.

“O voo da pequena Assum” retrata um romance ficcional que se passa no município de Florânia, no Seridó potiguar e conta com duas narradoras: um ser fantástico representando as forças da natureza e Jandira, uma jovem de 13 anos. Ambas expõem as mazelas do patriarcado e da injustiça social em uma sociedade rural e no contexto de uma das maiores secas do século XX, a da década de 1980, e do fim da ditadura militar.

Já “O espelho de Eloísa e outras histórias de mulheres sábias” traz treze contos com histórias de mulheres que utilizam de seus saberes míticos, vidências, dons de cura e de reza, para lidar com a traição, o abandono, as doenças, a loucura, o alcoolismo e os sentimentos de amor a partir de um feminismo poético.

O lançamento das duas obras acontece no próximo sábado (24) às 16h no Espaço Quadra, no Centro de Eventos do Ceará, onde ocorre a Bienal Internacional do Livro.

A CJA Edições atua no mercado há sete anos e já publicou mais de 200 títulos, a maioria de autores potiguares e dos mais diferentes gêneros: romance, poesias, ficção, contos e infanto-juvenis.

Sobre o autor: Letra A

Um dos maiores eventos literários do Brasil acontece em Fortaleza-CE até o próximo domingo (25). Com o tema “As cidades e os livros”, a Bienal Internacional do Livro do Ceará deve reunir mais 450 mil visitantes nos seus 10 dias de programação e atrações literárias gratuitas. Entre os milhares de livros expostos no evento, estão os da editora potiguar CJA Edições, que representa o Rio Grande do Norte ao levar pela primeira vez todo o seu catálogo para a Bienal.

A CJA apresenta o seu portfólio no espaço Quadra, operado pela Livraria Lamarca, que neste ano reuniu diversas editoras independentes. “É a nossa primeira experiência em uma bienal e estamos com grandes expectativas de participar de um evento tão grandioso, com certeza atingiremos muitos leitores”, afirma Cleudivan Araújo, diretor da CJA.

Além de expor seus títulos mais antigos como “Olho a olho com a Medusa”, “Contos de escuridão e rutilância” e “Tudo que ama e rasteja”, a CJA também apresenta ao público cearense seus recentes lançamentos, como “Entre a Serra Azul e o Sertão” da jornalista Ângela Bezerra e “Francisca” da escritora Ana Cláudia Trigueiro. A Bienal também vai ser palco de dois grandes lançamentos da editora: “O voo da pequena Assum”, de Almira Dantas, e “O espelho de Eloísa e outras histórias de mulheres sábias” de Araceli Sobreira.

“O voo da pequena Assum” retrata um romance ficcional que se passa no município de Florânia, no Seridó potiguar e conta com duas narradoras: um ser fantástico representando as forças da natureza e Jandira, uma jovem de 13 anos. Ambas expõem as mazelas do patriarcado e da injustiça social em uma sociedade rural e no contexto de uma das maiores secas do século XX, a da década de 1980, e do fim da ditadura militar.

Já “O espelho de Eloísa e outras histórias de mulheres sábias” traz treze contos com histórias de mulheres que utilizam de seus saberes míticos, vidências, dons de cura e de reza, para lidar com a traição, o abandono, as doenças, a loucura, o alcoolismo e os sentimentos de amor a partir de um feminismo poético.

O lançamento das duas obras acontece no próximo sábado (24) às 16h no Espaço Quadra, no Centro de Eventos do Ceará, onde ocorre a Bienal Internacional do Livro.

A CJA Edições atua no mercado há sete anos e já publicou mais de 200 títulos, a maioria de autores potiguares e dos mais diferentes gêneros: romance, poesias, ficção, contos e infanto-juvenis.

Sobre o autor: Letra A

Postagens relacionadas

Voltar para as notícias

Compartilhe