O Programa de Alfabetização e Letramento de Jovens e Adultos do Instituto Yduqs, em parceria com a Estácio, está com inscrições abertas para o segundo semestre de 2024. O programa é gratuito e inclui todo o material didático necessário. Além disso, a iniciativa agora contempla dois módulos, permitindo que os alfabetizandos possam fortalecer ainda mais os conhecimentos adquiridos.

As inscrições para o segundo semestre podem ser realizadas até o dia 31 de julho, por meio do link: https://institutoyduqs.com.br/alfabetizacao ou em um dos 14 campi da Estácio participantes. Em Natal, o projeto acontece no campus Alexandrino, no endereço da Av. Alm. Alexandrino de Alencar, 708 – Alecrim.

A edição do primeiro semestre de 2024 marcou a ampliação do programa, que agora contempla uma nova etapa educacional, em que os estudantes têm a oportunidade de exercitar a leitura, interpretação de texto e escrita. O módulo II foi elaborado para atender aos alunos que desejavam continuar a desenvolver a leitura e escrita, após o término do módulo I. A partir de agora, todos os estudantes que realizarem o módulo I poderão cursar automaticamente o módulo II. Além disso, o módulo II ampliou significativamente a atuação do Programa, atendendo também ao público que se enquadra como analfabeto funcional, independentemente da participação no módulo inicial.

“Consolidamos a atuação do Programa de Alfabetização e Letramento de Jovens e Adultos e construímos, com empatia, um importante legado para mais de 1300 alfabetizados. Em 2024, lançamento do módulo II, que irá atender também aos estudantes que desejam desenvolver ainda mais a leitura e a escrita, ampliando sua autonomia pessoal e contribuindo para uma sociedade com mais dignidade e equidade”, comemora Cláudia Romano, presidente do Instituto Yduqs e vice-presidente do grupo educacional Yduqs, organização da qual a Estácio faz parte.

A iniciativa conta mais de 70 integrantes entre coordenadores, professores e alunos dos cursos de licenciaturas da Estácio e tem a atriz Malu Mader como embaixadora. Ao longo de seis anos, o programa já atendeu 1.300 alfabetizados na faixa etária entre 30 e 70 anos, combatendo o analfabetismo nas comunidades do entorno de 14 campi de ensino da Estácio, localizados nas regiões Sudeste, Nordeste, Norte e Centro-Oeste do país.

Metodologia específica – Módulos I e II

Com uma metodologia própria para a alfabetização de jovens e adultos em 100 horas, o módulo I permite que os alunos sejam capazes de ler e escrever pequenos textos, com compreensão, além de resolver problemas matemáticos simples. Já o módulo II, tem por objeto o aperfeiçoamento da leitura, interpretação de texto de forma crítica e escrita. Cada módulo do programa possui duração de quatro meses.

Os estudantes matriculados terão aulas com alunos dos cursos superiores de Licenciaturas da Estácio – como Pedagogia, Letras, História, Geografia e Matemática – com a participação do corpo docente da instituição. As aulas acontecem duas vezes por semana, com três horas de duração.

Do sonho à alfabetização

A aluna Ivoneide Félix, de 62 anos, é uma das mais entusiasmadas com as aulas do Programa de Alfabetização e Letramento de Jovens e Adultos da Estácio em Natal/RN. “Pense numa coisa boa é a gente descobrir coisas novas. A professora manda a gente ir ao quadro, escrever uma palavra, é maravilhoso”, conta.

Aluna do Módulo II do projeto, a senhora deu continuidade ao que aprendeu em 2023 e aprimorou nesta temporada as habilidades de leitura e escrita para que agora tenha mais autonomia no seu dia a dia. “Eu já fui até enrolada. Um dia, eu estava na parada para pegar o ônibus para ir para a praia da Redinha. Não sabia ler. Chegou um senhor, eu perguntei para ele e ele disse ‘qualquer um’. Chegou o primeiro e eu fui-me embora. Diga onde eu fui parar. Fui parar na Zona Norte, no Conjunto Santarém”, conta. A distância é de 6 quilômetros de um ponto a outro na capital potiguar. Depois de ser enganada, ela desistiu. “Aí eu não fui mais não. Eu pedi uma senhora pra me colocar no ônibus pra retornar pra minha casa”, diz entre risos.

Mas hoje, após seis meses de aula, a realidade é diferente. Ivoneide não só escreve o próprio nome, como forma diversas palavras, realiza cálculos e está mais familiarizada com o smartphone. “Eu estou ‘maravilhosa’ porque eu aprendi muita coisa. Eu pretendo me formar, quero estudar, vou me empenhar, sabe? Porque nunca é tarde pra gente aprender. Eu tenho 62 anos, não estudei, mas hoje eu estou aqui tendo essa oportunidade. Então, eu agarrei ela e não quero soltar”, finaliza.

Analfabetismo no Brasil

Segundo o IBGE, em 2022, havia no país 163 milhões de pessoas de 15 anos ou mais de idade, das quais 151,5 milhões sabiam ler e escrever um bilhete simples e 11,4 milhões não sabiam. Ou seja, a taxa de alfabetização foi 93,0% em 2022 e a taxa de analfabetismo foi 7,0% deste contingente populacional. Apesar da queda de 9,6% para 7,0% em 12 anos, infelizmente, o analfabetismo ainda é um obstáculo para o combate às desigualdades e, por conta disso, é preciso reforçar a importância de saber ler e escrever para os indivíduos de nossa sociedade.

O Programa de Alfabetização e Letramento de Jovens e Adultos promovido pelo Instituto Yduqs, em parceria com a Estácio, tem como missão combater o analfabetismo e erradicá-lo nas comunidades do entorno das instituições de ensino do grupo. A iniciativa está alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) de número 4, da Organização das Nações Unidas (ONU), cujo objetivo busca ajudar o indivíduo a exercer a sua cidadania.

Serviço:

  • O que: Inscrições abertas para o Programa de Alfabetização e Letramento para Jovens e Adultos
  • Informações por meio do site: https://institutoyduqs.com.br/alfabetizacao ou na unidade Estácio Alexandrino ( Av. Alm. Alexandrino de Alencar, 708 – Alecrim)
  • Quando: Até o dia 31 de julho

Sobre o autor: admin

O Programa de Alfabetização e Letramento de Jovens e Adultos do Instituto Yduqs, em parceria com a Estácio, está com inscrições abertas para o segundo semestre de 2024. O programa é gratuito e inclui todo o material didático necessário. Além disso, a iniciativa agora contempla dois módulos, permitindo que os alfabetizandos possam fortalecer ainda mais os conhecimentos adquiridos.

As inscrições para o segundo semestre podem ser realizadas até o dia 31 de julho, por meio do link: https://institutoyduqs.com.br/alfabetizacao ou em um dos 14 campi da Estácio participantes. Em Natal, o projeto acontece no campus Alexandrino, no endereço da Av. Alm. Alexandrino de Alencar, 708 – Alecrim.

A edição do primeiro semestre de 2024 marcou a ampliação do programa, que agora contempla uma nova etapa educacional, em que os estudantes têm a oportunidade de exercitar a leitura, interpretação de texto e escrita. O módulo II foi elaborado para atender aos alunos que desejavam continuar a desenvolver a leitura e escrita, após o término do módulo I. A partir de agora, todos os estudantes que realizarem o módulo I poderão cursar automaticamente o módulo II. Além disso, o módulo II ampliou significativamente a atuação do Programa, atendendo também ao público que se enquadra como analfabeto funcional, independentemente da participação no módulo inicial.

“Consolidamos a atuação do Programa de Alfabetização e Letramento de Jovens e Adultos e construímos, com empatia, um importante legado para mais de 1300 alfabetizados. Em 2024, lançamento do módulo II, que irá atender também aos estudantes que desejam desenvolver ainda mais a leitura e a escrita, ampliando sua autonomia pessoal e contribuindo para uma sociedade com mais dignidade e equidade”, comemora Cláudia Romano, presidente do Instituto Yduqs e vice-presidente do grupo educacional Yduqs, organização da qual a Estácio faz parte.

A iniciativa conta mais de 70 integrantes entre coordenadores, professores e alunos dos cursos de licenciaturas da Estácio e tem a atriz Malu Mader como embaixadora. Ao longo de seis anos, o programa já atendeu 1.300 alfabetizados na faixa etária entre 30 e 70 anos, combatendo o analfabetismo nas comunidades do entorno de 14 campi de ensino da Estácio, localizados nas regiões Sudeste, Nordeste, Norte e Centro-Oeste do país.

Metodologia específica – Módulos I e II

Com uma metodologia própria para a alfabetização de jovens e adultos em 100 horas, o módulo I permite que os alunos sejam capazes de ler e escrever pequenos textos, com compreensão, além de resolver problemas matemáticos simples. Já o módulo II, tem por objeto o aperfeiçoamento da leitura, interpretação de texto de forma crítica e escrita. Cada módulo do programa possui duração de quatro meses.

Os estudantes matriculados terão aulas com alunos dos cursos superiores de Licenciaturas da Estácio – como Pedagogia, Letras, História, Geografia e Matemática – com a participação do corpo docente da instituição. As aulas acontecem duas vezes por semana, com três horas de duração.

Do sonho à alfabetização

A aluna Ivoneide Félix, de 62 anos, é uma das mais entusiasmadas com as aulas do Programa de Alfabetização e Letramento de Jovens e Adultos da Estácio em Natal/RN. “Pense numa coisa boa é a gente descobrir coisas novas. A professora manda a gente ir ao quadro, escrever uma palavra, é maravilhoso”, conta.

Aluna do Módulo II do projeto, a senhora deu continuidade ao que aprendeu em 2023 e aprimorou nesta temporada as habilidades de leitura e escrita para que agora tenha mais autonomia no seu dia a dia. “Eu já fui até enrolada. Um dia, eu estava na parada para pegar o ônibus para ir para a praia da Redinha. Não sabia ler. Chegou um senhor, eu perguntei para ele e ele disse ‘qualquer um’. Chegou o primeiro e eu fui-me embora. Diga onde eu fui parar. Fui parar na Zona Norte, no Conjunto Santarém”, conta. A distância é de 6 quilômetros de um ponto a outro na capital potiguar. Depois de ser enganada, ela desistiu. “Aí eu não fui mais não. Eu pedi uma senhora pra me colocar no ônibus pra retornar pra minha casa”, diz entre risos.

Mas hoje, após seis meses de aula, a realidade é diferente. Ivoneide não só escreve o próprio nome, como forma diversas palavras, realiza cálculos e está mais familiarizada com o smartphone. “Eu estou ‘maravilhosa’ porque eu aprendi muita coisa. Eu pretendo me formar, quero estudar, vou me empenhar, sabe? Porque nunca é tarde pra gente aprender. Eu tenho 62 anos, não estudei, mas hoje eu estou aqui tendo essa oportunidade. Então, eu agarrei ela e não quero soltar”, finaliza.

Analfabetismo no Brasil

Segundo o IBGE, em 2022, havia no país 163 milhões de pessoas de 15 anos ou mais de idade, das quais 151,5 milhões sabiam ler e escrever um bilhete simples e 11,4 milhões não sabiam. Ou seja, a taxa de alfabetização foi 93,0% em 2022 e a taxa de analfabetismo foi 7,0% deste contingente populacional. Apesar da queda de 9,6% para 7,0% em 12 anos, infelizmente, o analfabetismo ainda é um obstáculo para o combate às desigualdades e, por conta disso, é preciso reforçar a importância de saber ler e escrever para os indivíduos de nossa sociedade.

O Programa de Alfabetização e Letramento de Jovens e Adultos promovido pelo Instituto Yduqs, em parceria com a Estácio, tem como missão combater o analfabetismo e erradicá-lo nas comunidades do entorno das instituições de ensino do grupo. A iniciativa está alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) de número 4, da Organização das Nações Unidas (ONU), cujo objetivo busca ajudar o indivíduo a exercer a sua cidadania.

Serviço:

  • O que: Inscrições abertas para o Programa de Alfabetização e Letramento para Jovens e Adultos
  • Informações por meio do site: https://institutoyduqs.com.br/alfabetizacao ou na unidade Estácio Alexandrino ( Av. Alm. Alexandrino de Alencar, 708 – Alecrim)
  • Quando: Até o dia 31 de julho

Sobre o autor: admin

Postagens relacionadas

Voltar para as notícias

Compartilhe