A preservação da privacidade de dados é um elemento essencial para os negócios, especialmente na era da transformação digital. Atualmente, é um debate sensível que os empreendedores e gestores precisam conhecer e entender cada vez mais.

Isso é compreensível, uma vez que, para a maioria das empresas, os dados dos seus clientes e do mercado em que atuam são consideradas o seu maior patrimônio.

Além disso, as pessoas estão cada vez mais preocupadas com a segurança das suas informações e como as empresas as utilizam. Essa preocupação, em grande medida impulsionada pelo aumento dos crimes de roubo e sequestro de informações empresariais, levou ao desenvolvimento de leis nesse sentido.

Tanto na Europa quanto no Brasil, a privacidade de informações é uma questão legal. Se uma empresa deseja continuar aproveitando os benefícios que as informações oferecem, é necessário investir na sua segurança e proteção.

Neste conteúdo, aprofundaremos o tema, explicando o que é privacidade de informações, quais tipos de informações são consideradas, o que é LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) nas empresas e muito mais. Não deixe de conferir!

O que é privacidade de dados

Esse segmento desempenha um papel fundamental na segurança da informação, visando proteger a confidencialidade das informações de uma empresa e de seus clientes. Isso é conseguido por meio de um tratamento adequado dos dados, capacitando a empresa a cumprir as normas vigentes.

A privacidade de dados, na verdade, visa estabelecer mecanismos para a coleta, armazenamento, gerenciamento e compartilhamento de informações com terceiros, garantindo a conformidade com as leis aplicáveis.

No Brasil, a lei atual que regula a privacidade de dados é a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados). Essa legislação estabelece diretrizes claras para o uso, a proteção e o tratamento adequado dos dados pessoais, visando promover a transparência, a segurança e a privacidade dos indivíduos.

Por que a privacidade de dados é importante?

A segurança dos dados pessoais, especialmente os que são considerados delicados, é fundamental para garantir a proteção da sua identidade. O furto de identidade é a utilização intencional de um documento para fins financeiros, como obtenção de crédito e demais vantagens. Por isso, é primordial manter essas informações confidenciais para evitar o uso inadequado e assegurar a segurança da sua identidade.

Quais dados são considerados privados?

Conforme estabelecido pela LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), os dados privados de uma pessoa incluem qualquer informação que possa ser utilizada para identificá-la, bem como informações que, quando combinadas, possam levar à sua identificação.

Isso engloba dados comuns a qualquer pessoa conectada à internet, tais como:

  • Endereço de e-mail;
  • Endereço IP;
  • Números de telefone;
  • Dados de geolocalização;
  • Informações financeiras, como números de cartão de crédito.

Além disso, conforme a LGPD, existem informações pessoais sensíveis e confidenciais que requerem proteção para evitar a discriminação de indivíduos. Essas informações incluem:

  • Filiação sindical;
  • Dados de saúde;
  • Dados genéticos;
  • Dados biométricos;
  • Crenças religiosas ou filosóficas;
  • Informações sobre origem racial ou étnica;
  • Informações sobre posicionamento político;
  • Dados sobre vida sexual ou orientação sexual.

Proteja seus dados

Ter conhecimento dos seus direitos é essencial para entender de que forma seus dados podem ser resguardados, porém, também existem medidas básicas para preservar sua privacidade e prevenir o roubo de identidade.

Adote boas práticas online

Você já percebeu quantas vezes, após buscar um item na internet, é bombardeado com anúncios de produtos parecidos? Isso acontece porque aplicativos de outras empresas pedem permissão para acessar seus dados quando você os instala, agindo como uma extensão do seu perfil. 

No mundo digital em que vivemos, é fundamental adotar medidas seguras online para proteger suas informações pessoais. Você pode gerenciar suas próprias configurações de segurança para restringir as informações disponíveis para empresas externas na internet.

Proteja sua rede Wi-Fi e dispositivos

Comece procurando por roteadores Wi-Fi que ofereçam segurança integrada para proteger sua rede. Os delinquentes podem facilmente ter acesso à sua rede sem fio e aos dispositivos conectados se ela não estiver protegida. Com essa invasão, eles podem roubar suas informações pessoais confidenciais. 

Portanto, é essencial assegurar-se de que sua rede esteja segura, utilizando senhas robustas e atualizando regularmente o software do roteador.

Ao implementar essas medidas básicas, você estará fortalecendo a proteção de sua privacidade na internet e diminuindo as possibilidades de ser vítima de fraude de identidade.

Fique atento ao compartilhar

Tenha precaução ao divulgar dados pessoais e informações de contato que podem ser acessadas por pessoas não autorizadas. Compartilhar dados pessoais na internet pode colocar em risco a sua privacidade.

  • Proteja suas senhas: Assegure-se de que suas senhas estejam protegidas para que apenas você possa acessar suas informações pessoais e confidenciais. Evite utilizar a mesma senha e escolha senhas robustas e distintas.
  • Desconfie do que parece suspeito: Hackers frequentemente utilizam URLs, ilustrações e comunicações suspeitas para obter acesso aos seus dados pessoais. Evite clicar em URLs que possam estar contaminadas.

Utilize proteções de segurança: Usar uma ferramenta de segurança pode auxiliar a proteção dos seus dispositivos contra softwares maliciosos e outros tipos de ataques que têm como alvo suas informações pessoais.

Conclusão

A proteção da privacidade de dados é um aspecto crítico das empresas na era da transformação digital. Empresários e gestores precisam entender a importância desse tema em constante evolução. Para a maioria das empresas, dados de clientes e de mercado são considerados ativos valiosos. 

No entanto, as preocupações com a segurança e o uso adequado dos dados corporativos aumentaram significativamente. Esse aumento de preocupação se deve principalmente ao aumento da atividade criminosa de roubo e sequestro de dados corporativos. A privacidade de dados é uma questão legal na Europa e no Brasil. As empresas devem investir em segurança e proteção se quiserem continuar a colher os benefícios dos dados.

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) do Brasil estabelece diretrizes claras para o uso, proteção e processamento adequado de dados pessoais. O cumprimento desta legislação é fundamental para promover a transparência, segurança e privacidade individual. 

A definição de dados privados da LGPD abrange informações de identificação pessoal, bem como informações que, combinadas, podem identificar um indivíduo. Isso inclui dados comuns, como endereços de e-mail, endereços IP, números de telefone, dados de geolocalização e informações financeiras. Além disso, a LGPD protege informações pessoais sensíveis e confidenciais para evitar discriminação. 

Essas informações incluem dados como filiação sindical, informações de saúde, dados genéticos, informações biométricas, crenças religiosas ou filosóficas, raça ou etnia, filiação política e dados sobre vida sexual ou orientação sexual.

Para proteger seus dados, é importante conhecer seus direitos e praticar práticas online seguras. Controlar as configurações de segurança, proteger sua rede Wi-Fi, usar senhas fortes e exclusivas, evitar clicar em links suspeitos e usar ferramentas de segurança são etapas simples, mas eficazes, que você pode seguir para melhorar sua privacidade online e evitar roubo de identidade. 

Em suma, a privacidade de dados desempenha um papel vital na segurança da informação. Ao conhecer e tomar as medidas adequadas de proteção de dados, as empresas podem proteger a confidencialidade das informações dos clientes e garantir a conformidade com as leis aplicáveis. Isso ajuda a construir a confiança do cliente e proteger a reputação da empresa em um ambiente digital cada vez mais complexo e frágil.

Divulgue esse conhecimento sobre a segurança da privacidade de informações nas mídias sociais e contribua para conscientizar mais indivíduos! Juntos, podemos estimular um ambiente digital mais protegido.

Sobre o autor: Ângela Bezerra

Diretora da Letra A Comunicação, Ângela Bezerra é jornalista formada pela UFRN com MBA em Marketing Estratégico e é mestra em Antropologia pela UFRN. Trabalhou como repórter na Inter TV Cabugi (afiliada da Rede Globo) por 10 anos e lecionou como professora convidada na pós-graduação em Assessoria de Imprensa da Estácio. Atua há mais de 20 anos com assessoria de comunicação.

Assine a newsletter da Letra A e receba nossos conteúdos em primeira mão!

* indicates required

Intuit Mailchimp

A preservação da privacidade de dados é um elemento essencial para os negócios, especialmente na era da transformação digital. Atualmente, é um debate sensível que os empreendedores e gestores precisam conhecer e entender cada vez mais.

Isso é compreensível, uma vez que, para a maioria das empresas, os dados dos seus clientes e do mercado em que atuam são consideradas o seu maior patrimônio.

Além disso, as pessoas estão cada vez mais preocupadas com a segurança das suas informações e como as empresas as utilizam. Essa preocupação, em grande medida impulsionada pelo aumento dos crimes de roubo e sequestro de informações empresariais, levou ao desenvolvimento de leis nesse sentido.

Tanto na Europa quanto no Brasil, a privacidade de informações é uma questão legal. Se uma empresa deseja continuar aproveitando os benefícios que as informações oferecem, é necessário investir na sua segurança e proteção.

Neste conteúdo, aprofundaremos o tema, explicando o que é privacidade de informações, quais tipos de informações são consideradas, o que é LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) nas empresas e muito mais. Não deixe de conferir!

O que é privacidade de dados

Esse segmento desempenha um papel fundamental na segurança da informação, visando proteger a confidencialidade das informações de uma empresa e de seus clientes. Isso é conseguido por meio de um tratamento adequado dos dados, capacitando a empresa a cumprir as normas vigentes.

A privacidade de dados, na verdade, visa estabelecer mecanismos para a coleta, armazenamento, gerenciamento e compartilhamento de informações com terceiros, garantindo a conformidade com as leis aplicáveis.

No Brasil, a lei atual que regula a privacidade de dados é a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados). Essa legislação estabelece diretrizes claras para o uso, a proteção e o tratamento adequado dos dados pessoais, visando promover a transparência, a segurança e a privacidade dos indivíduos.

Por que a privacidade de dados é importante?

A segurança dos dados pessoais, especialmente os que são considerados delicados, é fundamental para garantir a proteção da sua identidade. O furto de identidade é a utilização intencional de um documento para fins financeiros, como obtenção de crédito e demais vantagens. Por isso, é primordial manter essas informações confidenciais para evitar o uso inadequado e assegurar a segurança da sua identidade.

Quais dados são considerados privados?

Conforme estabelecido pela LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), os dados privados de uma pessoa incluem qualquer informação que possa ser utilizada para identificá-la, bem como informações que, quando combinadas, possam levar à sua identificação.

Isso engloba dados comuns a qualquer pessoa conectada à internet, tais como:

  • Endereço de e-mail;
  • Endereço IP;
  • Números de telefone;
  • Dados de geolocalização;
  • Informações financeiras, como números de cartão de crédito.

Além disso, conforme a LGPD, existem informações pessoais sensíveis e confidenciais que requerem proteção para evitar a discriminação de indivíduos. Essas informações incluem:

  • Filiação sindical;
  • Dados de saúde;
  • Dados genéticos;
  • Dados biométricos;
  • Crenças religiosas ou filosóficas;
  • Informações sobre origem racial ou étnica;
  • Informações sobre posicionamento político;
  • Dados sobre vida sexual ou orientação sexual.

Proteja seus dados

Ter conhecimento dos seus direitos é essencial para entender de que forma seus dados podem ser resguardados, porém, também existem medidas básicas para preservar sua privacidade e prevenir o roubo de identidade.

Adote boas práticas online

Você já percebeu quantas vezes, após buscar um item na internet, é bombardeado com anúncios de produtos parecidos? Isso acontece porque aplicativos de outras empresas pedem permissão para acessar seus dados quando você os instala, agindo como uma extensão do seu perfil. 

No mundo digital em que vivemos, é fundamental adotar medidas seguras online para proteger suas informações pessoais. Você pode gerenciar suas próprias configurações de segurança para restringir as informações disponíveis para empresas externas na internet.

Proteja sua rede Wi-Fi e dispositivos

Comece procurando por roteadores Wi-Fi que ofereçam segurança integrada para proteger sua rede. Os delinquentes podem facilmente ter acesso à sua rede sem fio e aos dispositivos conectados se ela não estiver protegida. Com essa invasão, eles podem roubar suas informações pessoais confidenciais. 

Portanto, é essencial assegurar-se de que sua rede esteja segura, utilizando senhas robustas e atualizando regularmente o software do roteador.

Ao implementar essas medidas básicas, você estará fortalecendo a proteção de sua privacidade na internet e diminuindo as possibilidades de ser vítima de fraude de identidade.

Fique atento ao compartilhar

Tenha precaução ao divulgar dados pessoais e informações de contato que podem ser acessadas por pessoas não autorizadas. Compartilhar dados pessoais na internet pode colocar em risco a sua privacidade.

  • Proteja suas senhas: Assegure-se de que suas senhas estejam protegidas para que apenas você possa acessar suas informações pessoais e confidenciais. Evite utilizar a mesma senha e escolha senhas robustas e distintas.
  • Desconfie do que parece suspeito: Hackers frequentemente utilizam URLs, ilustrações e comunicações suspeitas para obter acesso aos seus dados pessoais. Evite clicar em URLs que possam estar contaminadas.

Utilize proteções de segurança: Usar uma ferramenta de segurança pode auxiliar a proteção dos seus dispositivos contra softwares maliciosos e outros tipos de ataques que têm como alvo suas informações pessoais.

Conclusão

A proteção da privacidade de dados é um aspecto crítico das empresas na era da transformação digital. Empresários e gestores precisam entender a importância desse tema em constante evolução. Para a maioria das empresas, dados de clientes e de mercado são considerados ativos valiosos. 

No entanto, as preocupações com a segurança e o uso adequado dos dados corporativos aumentaram significativamente. Esse aumento de preocupação se deve principalmente ao aumento da atividade criminosa de roubo e sequestro de dados corporativos. A privacidade de dados é uma questão legal na Europa e no Brasil. As empresas devem investir em segurança e proteção se quiserem continuar a colher os benefícios dos dados.

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) do Brasil estabelece diretrizes claras para o uso, proteção e processamento adequado de dados pessoais. O cumprimento desta legislação é fundamental para promover a transparência, segurança e privacidade individual. 

A definição de dados privados da LGPD abrange informações de identificação pessoal, bem como informações que, combinadas, podem identificar um indivíduo. Isso inclui dados comuns, como endereços de e-mail, endereços IP, números de telefone, dados de geolocalização e informações financeiras. Além disso, a LGPD protege informações pessoais sensíveis e confidenciais para evitar discriminação. 

Essas informações incluem dados como filiação sindical, informações de saúde, dados genéticos, informações biométricas, crenças religiosas ou filosóficas, raça ou etnia, filiação política e dados sobre vida sexual ou orientação sexual.

Para proteger seus dados, é importante conhecer seus direitos e praticar práticas online seguras. Controlar as configurações de segurança, proteger sua rede Wi-Fi, usar senhas fortes e exclusivas, evitar clicar em links suspeitos e usar ferramentas de segurança são etapas simples, mas eficazes, que você pode seguir para melhorar sua privacidade online e evitar roubo de identidade. 

Em suma, a privacidade de dados desempenha um papel vital na segurança da informação. Ao conhecer e tomar as medidas adequadas de proteção de dados, as empresas podem proteger a confidencialidade das informações dos clientes e garantir a conformidade com as leis aplicáveis. Isso ajuda a construir a confiança do cliente e proteger a reputação da empresa em um ambiente digital cada vez mais complexo e frágil.

Divulgue esse conhecimento sobre a segurança da privacidade de informações nas mídias sociais e contribua para conscientizar mais indivíduos! Juntos, podemos estimular um ambiente digital mais protegido.

Sobre o autor: Ângela Bezerra

Diretora da Letra A Comunicação, Ângela Bezerra é jornalista formada pela UFRN com MBA em Marketing Estratégico e é mestra em Antropologia pela UFRN. Trabalhou como repórter na Inter TV Cabugi (afiliada da Rede Globo) por 10 anos e lecionou como professora convidada na pós-graduação em Assessoria de Imprensa da Estácio. Atua há mais de 20 anos com assessoria de comunicação.

Postagens relacionadas

Voltar para o blog

Compartilhe

Comentários