Uma preocupação crescente na sociedade moderna é a saúde mental no trabalho. Cada vez mais, colaboradores e empresas estão se conscientizando sobre a importância de um ambiente de trabalho que promova o bem-estar e reduza o estresse. Essa é a mensagem do Setembro Amarelo.

Ainda assim, muitas vezes a saúde mental é negligenciada, o que traz prejuízos significativos para os funcionários e também para as organizações.

Neste conteúdo, vamos mergulhar no importante tema da saúde mental no trabalho, destacando também a conexão com a campanha Setembro Amarelo.

Siga a leitura para entender como a saúde mental é uma questão essencial no ambiente de trabalho.

Saúde mental no trabalho: por que é tão importante?

Pode ser presencial, híbrido ou remoto; a verdade é que, de toda forma, o trabalho consome bastante tempo da rotina de uma pessoa. Geralmente, é o que passamos a maior parte do dia fazendo e, por isso, desempenha um grande e fundamental papel na nossa saúde mental.

Para a Organização Mundial da Saúde (OMS), saúde mental é definida como um estado de bem-estar físico e mental, a partir do qual a pessoa realiza suas capacidades, supera o estresse, trabalha de forma produtiva, frutífera e, também, contribui para a sua comunidade.

Colaboradores que enfrentam problemas de saúde mental podem ter dificuldades em se concentrar, tomar decisões, manter relacionamentos saudáveis e até mesmo cumprir suas tarefas diárias. Isso pode levar a absenteísmo, diminuição da produtividade e aumento do estresse.

Um ambiente de trabalho precisa ser saudável para também ser produtivo. Colocando a saúde mental no trabalho como prioridade, as empresas ganham colaboradores mais proativos e equipes mais engajadas — além de resultados muito melhores.

Atenção a fatores que podem causar um ambiente de trabalho prejudicial:

  • Falta de comunicação;
  • Cobrança por resultados;
  • Medo de demissão;
  • Falhas em resolução de conflitos;
  • Clima organizacional ruim.

setembro amarelo

Setembro Amarelo e a conscientização sobre a saúde mental

Com o intuito de valorizar a saúde mental e conscientizar sobre a importância dela, surgiu a campanha do Setembro Amarelo. Um movimento global, que visa transmitir conhecimento sobre questões de saúde mental, principalmente a prevenção do suicídio.

Uma campanha anti estigma, que fornece informações e apoio, para que a saúde mental seja tratada com a devida importância e desde o início, evitando assim que se torne um problema grave.

Cuidar da saúde mental no trabalho também faz parte dessa grande campanha de conscientização. Apesar de precisar de atenção durante o ano todo, setembro, mês escolhido para o movimento, traz a oportunidade para que empresas se envolvam nessa importante conversa.

Estratégias para promover a saúde mental no trabalho

É essencial que a empresa tome atitudes práticas e eficientes para apoiar os colaboradores que possam estar atravessando momentos difíceis em suas vidas pessoais ou profissionais.

Além disso, estas ações são capazes de promover o bem-estar no ambiente de trabalho e prevenir problemas de saúde mental.

Listamos algumas estratégias que organizações podem adotar para manter o ambiente saudável e promover a saúde mental no trabalho:

  • Fomentar uma cultura de comunicação

Uma cultura organizacional que incentiva a comunicação aberta sobre saúde mental é imprescindível. Os colaboradores precisam se sentir à vontade para falar sobre seus desafios sem medo de estigmatização ou retaliação.

  • Oferecer recursos e apoio

Disponibilizar recursos de apoio, como programas de aconselhamento ou acesso a profissionais de saúde mental, demonstra que a empresa se preocupa com o bem-estar constante de seus funcionários. Isso pode ser especialmente importante para quem enfrenta problemas de saúde mental.

  • Promover o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal

Um equilíbrio saudável entre trabalho e vida pessoal é crucial para prevenir o estresse e o esgotamento. As empresas podem apoiar isso oferecendo opções de trabalho flexíveis, promovendo o uso adequado de licenças e incentivando férias regulares.

5 medidas eficazes de cuidado com a saúde mental

1. Avaliação das necessidades

A empresa pode realizar, periodicamente, uma avaliação das necessidades de saúde mental entre os colaboradores para identificar áreas que necessitam de atenção e orientar a implementação de programas e políticas eficazes no futuro. Isso pode ser feito por meio de pesquisas e formulários, com apoio de um profissional da área.

2. Parcerias com Especialistas

É interessante que a empresa pense em parcerias com especialistas em saúde mental ou organizações sem fins lucrativos que possam oferecer orientação e suporte especializado. Essas parcerias ajudam a enriquecer as opções disponíveis para os funcionários.

3. Comunicação e educação

A empresa precisa comunicar regularmente a importância de cuidar da saúde mental e fornecer informações educativas para os colaboradores, posicionando-se como uma organização que valoriza o bem-estar do profissional. Isso ajuda a combater o estigma e aumenta a conscientização sobre como obter ajuda quando necessário. 

4. Campanhas e treinamentos

Criar campanhas de sensibilização periódicas é uma tática muito eficaz para manter o diálogo sobre saúde mental no trabalho em destaque. Aproveite momentos como o Setembro Amarelo para trazer o foco para o tema do movimento, mas também pense em uma forma contínua de deixar o assunto em pauta, promovendo treinamentos, palestras e trazendo o máximo de informação possível para os colaboradores.

5. Avaliação contínua

É igualmente importante manter um sistema de avaliação contínua para medir o impacto das medidas adotadas e fazer ajustes conforme necessário. A saúde mental é uma jornada ininterrupta, e a empresa deve estar disposta a se adaptar às necessidades em constante evolução de seus funcionários.

setembro amarelo

Conclusão

Proporcionar discussões e diálogo aberto sobre saúde mental no trabalho é essencial para o desempenho dos colaboradores — e também para os resultados da empresa. Campanhas e ações de conscientização são uma estratégia inteligente para construir equipes saudáveis e produtivas, assim como pessoas mais felizes no ambiente em que trabalham.

Agora você conhece um pouco mais sobre a importância da saúde mental no trabalho e também várias medidas práticas que empresas podem tomar para apoiar seus colaboradores e promover um ambiente de trabalho saudável.

Aproveite a campanha do Setembro Amarelo para realizar ações com esse intuito e possibilitar uma cultura organizacional de abertura e apoio a todos.

Você pode divulgar esse conhecimento para toda a sua rede de amigos compartilhando este artigo nas suas redes sociais. Juntos, podemos criar ambientes mais saudáveis e apoiar uns aos outros na busca pela saúde mental no trabalho! 

Sobre o autor: Ângela Bezerra

Diretora da Letra A Comunicação, Ângela Bezerra é jornalista formada pela UFRN com MBA em Marketing Estratégico e é mestra em Antropologia pela UFRN. Trabalhou como repórter na Inter TV Cabugi (afiliada da Rede Globo) por 10 anos e lecionou como professora convidada na pós-graduação em Assessoria de Imprensa da Estácio. Atua há mais de 20 anos com assessoria de comunicação.

Assine a newsletter da Letra A e receba nossos conteúdos em primeira mão!

* indicates required

Intuit Mailchimp

Uma preocupação crescente na sociedade moderna é a saúde mental no trabalho. Cada vez mais, colaboradores e empresas estão se conscientizando sobre a importância de um ambiente de trabalho que promova o bem-estar e reduza o estresse. Essa é a mensagem do Setembro Amarelo.

Ainda assim, muitas vezes a saúde mental é negligenciada, o que traz prejuízos significativos para os funcionários e também para as organizações.

Neste conteúdo, vamos mergulhar no importante tema da saúde mental no trabalho, destacando também a conexão com a campanha Setembro Amarelo.

Siga a leitura para entender como a saúde mental é uma questão essencial no ambiente de trabalho.

Saúde mental no trabalho: por que é tão importante?

Pode ser presencial, híbrido ou remoto; a verdade é que, de toda forma, o trabalho consome bastante tempo da rotina de uma pessoa. Geralmente, é o que passamos a maior parte do dia fazendo e, por isso, desempenha um grande e fundamental papel na nossa saúde mental.

Para a Organização Mundial da Saúde (OMS), saúde mental é definida como um estado de bem-estar físico e mental, a partir do qual a pessoa realiza suas capacidades, supera o estresse, trabalha de forma produtiva, frutífera e, também, contribui para a sua comunidade.

Colaboradores que enfrentam problemas de saúde mental podem ter dificuldades em se concentrar, tomar decisões, manter relacionamentos saudáveis e até mesmo cumprir suas tarefas diárias. Isso pode levar a absenteísmo, diminuição da produtividade e aumento do estresse.

Um ambiente de trabalho precisa ser saudável para também ser produtivo. Colocando a saúde mental no trabalho como prioridade, as empresas ganham colaboradores mais proativos e equipes mais engajadas — além de resultados muito melhores.

Atenção a fatores que podem causar um ambiente de trabalho prejudicial:

  • Falta de comunicação;
  • Cobrança por resultados;
  • Medo de demissão;
  • Falhas em resolução de conflitos;
  • Clima organizacional ruim.

setembro amarelo

Setembro Amarelo e a conscientização sobre a saúde mental

Com o intuito de valorizar a saúde mental e conscientizar sobre a importância dela, surgiu a campanha do Setembro Amarelo. Um movimento global, que visa transmitir conhecimento sobre questões de saúde mental, principalmente a prevenção do suicídio.

Uma campanha anti estigma, que fornece informações e apoio, para que a saúde mental seja tratada com a devida importância e desde o início, evitando assim que se torne um problema grave.

Cuidar da saúde mental no trabalho também faz parte dessa grande campanha de conscientização. Apesar de precisar de atenção durante o ano todo, setembro, mês escolhido para o movimento, traz a oportunidade para que empresas se envolvam nessa importante conversa.

Estratégias para promover a saúde mental no trabalho

É essencial que a empresa tome atitudes práticas e eficientes para apoiar os colaboradores que possam estar atravessando momentos difíceis em suas vidas pessoais ou profissionais.

Além disso, estas ações são capazes de promover o bem-estar no ambiente de trabalho e prevenir problemas de saúde mental.

Listamos algumas estratégias que organizações podem adotar para manter o ambiente saudável e promover a saúde mental no trabalho:

  • Fomentar uma cultura de comunicação

Uma cultura organizacional que incentiva a comunicação aberta sobre saúde mental é imprescindível. Os colaboradores precisam se sentir à vontade para falar sobre seus desafios sem medo de estigmatização ou retaliação.

  • Oferecer recursos e apoio

Disponibilizar recursos de apoio, como programas de aconselhamento ou acesso a profissionais de saúde mental, demonstra que a empresa se preocupa com o bem-estar constante de seus funcionários. Isso pode ser especialmente importante para quem enfrenta problemas de saúde mental.

  • Promover o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal

Um equilíbrio saudável entre trabalho e vida pessoal é crucial para prevenir o estresse e o esgotamento. As empresas podem apoiar isso oferecendo opções de trabalho flexíveis, promovendo o uso adequado de licenças e incentivando férias regulares.

5 medidas eficazes de cuidado com a saúde mental

1. Avaliação das necessidades

A empresa pode realizar, periodicamente, uma avaliação das necessidades de saúde mental entre os colaboradores para identificar áreas que necessitam de atenção e orientar a implementação de programas e políticas eficazes no futuro. Isso pode ser feito por meio de pesquisas e formulários, com apoio de um profissional da área.

2. Parcerias com Especialistas

É interessante que a empresa pense em parcerias com especialistas em saúde mental ou organizações sem fins lucrativos que possam oferecer orientação e suporte especializado. Essas parcerias ajudam a enriquecer as opções disponíveis para os funcionários.

3. Comunicação e educação

A empresa precisa comunicar regularmente a importância de cuidar da saúde mental e fornecer informações educativas para os colaboradores, posicionando-se como uma organização que valoriza o bem-estar do profissional. Isso ajuda a combater o estigma e aumenta a conscientização sobre como obter ajuda quando necessário. 

4. Campanhas e treinamentos

Criar campanhas de sensibilização periódicas é uma tática muito eficaz para manter o diálogo sobre saúde mental no trabalho em destaque. Aproveite momentos como o Setembro Amarelo para trazer o foco para o tema do movimento, mas também pense em uma forma contínua de deixar o assunto em pauta, promovendo treinamentos, palestras e trazendo o máximo de informação possível para os colaboradores.

5. Avaliação contínua

É igualmente importante manter um sistema de avaliação contínua para medir o impacto das medidas adotadas e fazer ajustes conforme necessário. A saúde mental é uma jornada ininterrupta, e a empresa deve estar disposta a se adaptar às necessidades em constante evolução de seus funcionários.

setembro amarelo

Conclusão

Proporcionar discussões e diálogo aberto sobre saúde mental no trabalho é essencial para o desempenho dos colaboradores — e também para os resultados da empresa. Campanhas e ações de conscientização são uma estratégia inteligente para construir equipes saudáveis e produtivas, assim como pessoas mais felizes no ambiente em que trabalham.

Agora você conhece um pouco mais sobre a importância da saúde mental no trabalho e também várias medidas práticas que empresas podem tomar para apoiar seus colaboradores e promover um ambiente de trabalho saudável.

Aproveite a campanha do Setembro Amarelo para realizar ações com esse intuito e possibilitar uma cultura organizacional de abertura e apoio a todos.

Você pode divulgar esse conhecimento para toda a sua rede de amigos compartilhando este artigo nas suas redes sociais. Juntos, podemos criar ambientes mais saudáveis e apoiar uns aos outros na busca pela saúde mental no trabalho! 

Sobre o autor: Ângela Bezerra

Diretora da Letra A Comunicação, Ângela Bezerra é jornalista formada pela UFRN com MBA em Marketing Estratégico e é mestra em Antropologia pela UFRN. Trabalhou como repórter na Inter TV Cabugi (afiliada da Rede Globo) por 10 anos e lecionou como professora convidada na pós-graduação em Assessoria de Imprensa da Estácio. Atua há mais de 20 anos com assessoria de comunicação.

Postagens relacionadas

Voltar para o blog

Compartilhe

Comentários