Com a pandemia, nos vimos obrigados a nos recolher e, em nosso isolamento social, assistimos um novo formato de fazer jornalismo se fortalecer: entrevistas passaram a ser realizadas por videoconferência e depoimentos em vídeos e áudio gravados por smartphones. Um cenário que promove maior ênfase à Assessoria de Imprensa 4.0.

Sem falar nas publicações de autoridades em seus perfis nas redes sociais, que ganharam o status de posicionamentos oficiais pelos veículos de comunicação convencionais.

Mesmo antes da pandemia, o caminho da comunicação já vinha tomando novos rumos de forma contundente. Graças a um maior acesso à internet e à mobilidade promovida pelos smartphones, cada vez mais populares.
Os veículos de comunicação se viram obrigados a mudar para o ambiente online e, consequentemente, o trabalho da assessoria de comunicação também.

A comunicação social deixou de ser unilateral. Passou a ser interativa e em tempo real, graças às mídias digitais. E, com isso, o processo da construção da notícia passou a ser elaborado por inúmeras mãos e vozes, fortalecidas pelas redes sociais.

A um toque na tela, é possível acessar outras pessoas em qualquer lugar do planeta. E também conversar com uma marca. Além de influenciar diretamente para a repercussão de um fato. E também mudar o rumo da história.
Diante de todo esse cenário de transformação, a assessoria de imprensa também se reinventa e se fortalece. Ganha o status de 4.0.

Tablets e smartphones reproduzem os jornais no jornalismo 4.0

 

Como a assessoria de imprensa se transformou?

Para entender melhor o que acontece hoje, vamos voltar um pouco no tempo: antes, o assessor de imprensa se relacionava basicamente com os veículos de comunicação convencionais: jornais impressos, revistas, emissoras de TV e rádio. Com a internet, vieram os sites, portais de notícias, blogs.

Hoje, os públicos com os quais as marcas se comunicam se ampliou e é preciso de alguém que orquestre esse diálogo. O assessor de comunicação continua sendo o profissional que decodifica, planeja e entrega as informações do produto ou serviço da marca para a divulgação.

Mas essa ponte de relacionamento que antes se restringia a jornalistas se ampliou: passou a incluir outros formadores de opinião, influenciadores digitais, clientes e até potenciais clientes, os chamados leads. Tanto por meio de ferramentas on, quanto off-line.

O DNA do trabalho de comunicação, no entanto, mantém a sua essência. Ações de relacionamento com a imprensa e formadores de opinião, além do trabalho de produção de press releases e sugestões de pautas, se mantêm e continuam como ferramentas importantes para promover as marcas.

A diferença é que agora, o assessor de imprensa também atua no mundo digital com estratégias que englobam produção de conteúdo para blog, táticas de e-mail marketing, parcerias com influenciadores, monitoramento de mídias sociais, além de ranqueamento do site dos clientes por meio do SEO (Search Engine Optimization).

Como o assessor de imprensa 4.0 atua com o SEO?

O novo assessor de imprensa 4.0 trabalha focado em estratégias que alcançam um ângulo de 360 graus, visando todas as mídias, sejam elas online ou off-line. E isso inclui também o SEO (Search Engine Optimization). Entenda a seguir como:

Atualmente é importante ter um site, mas isso não basta. É preciso que ele seja otimizado para alcançar uma boa posição nas buscas do Google e que também atenda aos critérios estabelecidos pelo sistema para que permaneça entre os primeiros colocados. E como conseguir esse feito? 

A resposta recebe o nome de Inbound Marketing. Ao produzir conteúdo que traga boas respostas para as palavras-chave mais procuradas no Google, seus robozinhos vão reconhecer o valor que o site da sua marca tem e colocá-lo no lugar que merece: na primeira página e entre os primeiros colocados. É tudo o que você deseja, não é mesmo?

Mas isso não acontece por acaso. O assessor de imprensa 4.0 irá elaborar os textos para o blog do seu site de acordo com as normas valorizadas pelo Google, visando atrair mais visitantes e, consequentemente, novos clientes para a marca – os leads.

E assim como as outras atividades do assessor de imprensa, essa também visa resultados orgânicos, ou seja, de forma espontânea. A atração se fundamente em conteúdos que interessem diretamente ao potencial cliente da marca. O objetivo é fazer com ele percorra um trafego pré-estabelecido até chegar à efetivação do fechamento do negócio.

Além disso, graças ao trabalho do assessor 4.0, que atuará na busca por publicações de seu cliente em portais e blogs, o Google também poderá ranquear bem a marca. Aos seus olhos, é uma boa prática estar presente em sites de credibilidade.

Como o assessor 4.0 se relaciona com influenciadores

No trabalho do assessor de imprensa 4.0, o contato com os jornalistas continua importante e dá credibilidade para a marca que divulga. No entanto, outras vozes passaram a ser consideradas, graças ao fortalecimento das redes sociais: os influenciadores digitais. 

Aquelas pessoas que falam sobre determinados assuntos em seus perfis são importantes disseminadores de informações para os públicos com quem interagem. Cabe ao assessor 4.0 identificar os que têm mais afinidade com a marca, que também deve estar presente no mesmo ambiente das redes sociais, também conversando com seus seguidores. 

O resultado desta interação será uma produtiva troca entre o influenciador, seus seguidores e a marca, que se fortalece com esses contatos.

Mídias sociais e a assessoria de imprensa 4.0

Quem continua pensando que apenas estar nas mídias sociais basta para vender um produto ou serviço, se engana. Os seguidores esperam muito mais de uma marca: a “compra” está também vinculada a identidade, posicionamento, proximidade, empatia. Valores que vão além do ato de comprar, mas que estão diretamente envolvidos no processo. 

Por isso, é importante pensar de forma estratégica sobre essa presença no ambiente das mídias sociais. Qual a linguagem a ser utilizada? Qual será o tom de voz? O que a marca defende? No que acredita? Está disposto a ouvir críticas, além dos elogios? Como estimular o engajamento? 

As respostas para estas e outras perguntas devem ser buscadas juntamente com o suporte do assessor de imprensa 4.0. Ele pode contribuir com uma régua de conteúdos que contemple ações para informar, influenciar e vender, claro! Além disso, o profissional pode monitorar, prever e controlar crises no ambiente virtual e off-line.

Como mensurar tudo isso?

O trabalho de assessoria de imprensa 4.0 não é desenvolvido de qualquer jeito, ao sabor do acaso: tem planejamento definido e acompanhado de perto. Se for preciso, é modificado e realinhado, mas é claro nos seus objetivos.

Com isso, precisa também ter seus resultados monitorados e mensurados. Para tanto, há uma infinidade de ferramentas qualitativas e quantitativas capazes de avaliar o andamento de cada uma das estratégias e se estão sendo efetivas. 

Tudo com números e gráficos capazes de apresentar um cenário preciso e certeiro sobre as diversas frentes de trabalho.

Afinal, a atuação de um assessor de imprensa 4.0 é também baseada em ferramentas de trabalho precisas. Aquele profissional que contava unicamente com o press release como ferramenta, ficou para trás. 

Claro que o release continua sendo fundamental em seus processos de trabalho, mas ganhou a companhia de muitas outras armas para fortalecer o escopo desse novo profissional que se reinventa e segue fortalecido no novo cenário da comunicação.

Ah, e um último lembrete, mas não menos importante: a venda é uma consequência de todo um trabalho que visa construção de imagem, maior visibilidade, busca de informações sobre seu produto e o seu poder de influência. 

Gostou do conteúdo desse artigo? Que tal compartilhar em suas redes sociais para que mais gestores tomem conhecimento de quão relevante é o trabalho da assessoria de imprensa 4.0 para a construção de uma marca?

 

 

Sobre o autor: Ângela Bezerra

Diretora da Letra A Comunicação, Ângela Bezerra é jornalista formada pela UFRN com MBA em Marketing Estratégico e é mestra em Antropologia pela UFRN. Trabalhou como repórter na Inter TV Cabugi (afiliada da Rede Globo) por 10 anos e lecionou como professora convidada na pós-graduação em Assessoria de Imprensa da Estácio. Atua há mais de 20 anos com assessoria de comunicação.

Assine a newsletter da Letra A e receba nossos conteúdos em primeira mão!

* indicates required

Intuit Mailchimp

Com a pandemia, nos vimos obrigados a nos recolher e, em nosso isolamento social, assistimos um novo formato de fazer jornalismo se fortalecer: entrevistas passaram a ser realizadas por videoconferência e depoimentos em vídeos e áudio gravados por smartphones. Um cenário que promove maior ênfase à Assessoria de Imprensa 4.0.

Sem falar nas publicações de autoridades em seus perfis nas redes sociais, que ganharam o status de posicionamentos oficiais pelos veículos de comunicação convencionais.

Mesmo antes da pandemia, o caminho da comunicação já vinha tomando novos rumos de forma contundente. Graças a um maior acesso à internet e à mobilidade promovida pelos smartphones, cada vez mais populares.
Os veículos de comunicação se viram obrigados a mudar para o ambiente online e, consequentemente, o trabalho da assessoria de comunicação também.

A comunicação social deixou de ser unilateral. Passou a ser interativa e em tempo real, graças às mídias digitais. E, com isso, o processo da construção da notícia passou a ser elaborado por inúmeras mãos e vozes, fortalecidas pelas redes sociais.

A um toque na tela, é possível acessar outras pessoas em qualquer lugar do planeta. E também conversar com uma marca. Além de influenciar diretamente para a repercussão de um fato. E também mudar o rumo da história.
Diante de todo esse cenário de transformação, a assessoria de imprensa também se reinventa e se fortalece. Ganha o status de 4.0.

Tablets e smartphones reproduzem os jornais no jornalismo 4.0

 

Como a assessoria de imprensa se transformou?

Para entender melhor o que acontece hoje, vamos voltar um pouco no tempo: antes, o assessor de imprensa se relacionava basicamente com os veículos de comunicação convencionais: jornais impressos, revistas, emissoras de TV e rádio. Com a internet, vieram os sites, portais de notícias, blogs.

Hoje, os públicos com os quais as marcas se comunicam se ampliou e é preciso de alguém que orquestre esse diálogo. O assessor de comunicação continua sendo o profissional que decodifica, planeja e entrega as informações do produto ou serviço da marca para a divulgação.

Mas essa ponte de relacionamento que antes se restringia a jornalistas se ampliou: passou a incluir outros formadores de opinião, influenciadores digitais, clientes e até potenciais clientes, os chamados leads. Tanto por meio de ferramentas on, quanto off-line.

O DNA do trabalho de comunicação, no entanto, mantém a sua essência. Ações de relacionamento com a imprensa e formadores de opinião, além do trabalho de produção de press releases e sugestões de pautas, se mantêm e continuam como ferramentas importantes para promover as marcas.

A diferença é que agora, o assessor de imprensa também atua no mundo digital com estratégias que englobam produção de conteúdo para blog, táticas de e-mail marketing, parcerias com influenciadores, monitoramento de mídias sociais, além de ranqueamento do site dos clientes por meio do SEO (Search Engine Optimization).

Como o assessor de imprensa 4.0 atua com o SEO?

O novo assessor de imprensa 4.0 trabalha focado em estratégias que alcançam um ângulo de 360 graus, visando todas as mídias, sejam elas online ou off-line. E isso inclui também o SEO (Search Engine Optimization). Entenda a seguir como:

Atualmente é importante ter um site, mas isso não basta. É preciso que ele seja otimizado para alcançar uma boa posição nas buscas do Google e que também atenda aos critérios estabelecidos pelo sistema para que permaneça entre os primeiros colocados. E como conseguir esse feito? 

A resposta recebe o nome de Inbound Marketing. Ao produzir conteúdo que traga boas respostas para as palavras-chave mais procuradas no Google, seus robozinhos vão reconhecer o valor que o site da sua marca tem e colocá-lo no lugar que merece: na primeira página e entre os primeiros colocados. É tudo o que você deseja, não é mesmo?

Mas isso não acontece por acaso. O assessor de imprensa 4.0 irá elaborar os textos para o blog do seu site de acordo com as normas valorizadas pelo Google, visando atrair mais visitantes e, consequentemente, novos clientes para a marca – os leads.

E assim como as outras atividades do assessor de imprensa, essa também visa resultados orgânicos, ou seja, de forma espontânea. A atração se fundamente em conteúdos que interessem diretamente ao potencial cliente da marca. O objetivo é fazer com ele percorra um trafego pré-estabelecido até chegar à efetivação do fechamento do negócio.

Além disso, graças ao trabalho do assessor 4.0, que atuará na busca por publicações de seu cliente em portais e blogs, o Google também poderá ranquear bem a marca. Aos seus olhos, é uma boa prática estar presente em sites de credibilidade.

Como o assessor 4.0 se relaciona com influenciadores

No trabalho do assessor de imprensa 4.0, o contato com os jornalistas continua importante e dá credibilidade para a marca que divulga. No entanto, outras vozes passaram a ser consideradas, graças ao fortalecimento das redes sociais: os influenciadores digitais. 

Aquelas pessoas que falam sobre determinados assuntos em seus perfis são importantes disseminadores de informações para os públicos com quem interagem. Cabe ao assessor 4.0 identificar os que têm mais afinidade com a marca, que também deve estar presente no mesmo ambiente das redes sociais, também conversando com seus seguidores. 

O resultado desta interação será uma produtiva troca entre o influenciador, seus seguidores e a marca, que se fortalece com esses contatos.

Mídias sociais e a assessoria de imprensa 4.0

Quem continua pensando que apenas estar nas mídias sociais basta para vender um produto ou serviço, se engana. Os seguidores esperam muito mais de uma marca: a “compra” está também vinculada a identidade, posicionamento, proximidade, empatia. Valores que vão além do ato de comprar, mas que estão diretamente envolvidos no processo. 

Por isso, é importante pensar de forma estratégica sobre essa presença no ambiente das mídias sociais. Qual a linguagem a ser utilizada? Qual será o tom de voz? O que a marca defende? No que acredita? Está disposto a ouvir críticas, além dos elogios? Como estimular o engajamento? 

As respostas para estas e outras perguntas devem ser buscadas juntamente com o suporte do assessor de imprensa 4.0. Ele pode contribuir com uma régua de conteúdos que contemple ações para informar, influenciar e vender, claro! Além disso, o profissional pode monitorar, prever e controlar crises no ambiente virtual e off-line.

Como mensurar tudo isso?

O trabalho de assessoria de imprensa 4.0 não é desenvolvido de qualquer jeito, ao sabor do acaso: tem planejamento definido e acompanhado de perto. Se for preciso, é modificado e realinhado, mas é claro nos seus objetivos.

Com isso, precisa também ter seus resultados monitorados e mensurados. Para tanto, há uma infinidade de ferramentas qualitativas e quantitativas capazes de avaliar o andamento de cada uma das estratégias e se estão sendo efetivas. 

Tudo com números e gráficos capazes de apresentar um cenário preciso e certeiro sobre as diversas frentes de trabalho.

Afinal, a atuação de um assessor de imprensa 4.0 é também baseada em ferramentas de trabalho precisas. Aquele profissional que contava unicamente com o press release como ferramenta, ficou para trás. 

Claro que o release continua sendo fundamental em seus processos de trabalho, mas ganhou a companhia de muitas outras armas para fortalecer o escopo desse novo profissional que se reinventa e segue fortalecido no novo cenário da comunicação.

Ah, e um último lembrete, mas não menos importante: a venda é uma consequência de todo um trabalho que visa construção de imagem, maior visibilidade, busca de informações sobre seu produto e o seu poder de influência. 

Gostou do conteúdo desse artigo? Que tal compartilhar em suas redes sociais para que mais gestores tomem conhecimento de quão relevante é o trabalho da assessoria de imprensa 4.0 para a construção de uma marca?

 

 

Sobre o autor: Ângela Bezerra

Diretora da Letra A Comunicação, Ângela Bezerra é jornalista formada pela UFRN com MBA em Marketing Estratégico e é mestra em Antropologia pela UFRN. Trabalhou como repórter na Inter TV Cabugi (afiliada da Rede Globo) por 10 anos e lecionou como professora convidada na pós-graduação em Assessoria de Imprensa da Estácio. Atua há mais de 20 anos com assessoria de comunicação.

Postagens relacionadas

Voltar para o blog

Compartilhe

Comentários

Um comentário

  1. […] Ficou interessado em saber mais sobre o assunto? Para conhecer um pouco mais sobre esse novo perfil do profissional da comunicação, clique aqui […]

Deixe um comentário