Cada ser humano é único e tem gostos, dúvidas, vivências, necessidades e personalidades diferentes. 

Diante disso, fica evidente que, se uma marca deseja falar diretamente com seu cliente de forma personalizada, necessita entender que caminho seguir para oferecer as melhores soluções.

O alto volume de conteúdo disponível o tempo todo no universo online, tem deixado de lado um detalhe importante: a conexão real da marca com o público que o consome. O que só é possível alcançar por meio de uma mensagem mais humanizada, mais pessoal e que gere impacto positivo na vida das pessoas.

No artigo de hoje, vamos te mostrar o conceito de conteúdo humanizado, suas principais características e algumas dicas simples que você pode implementar na sua estratégia e criar um conteúdo de valor para o seu cliente. 

Vamos lá?

O que é conteúdo humanizado?

O conteúdo humanizado visa estabelecer uma conexão mais íntima com os interesses e emoções do consumidor, construindo uma relação de confiança.

Para as empresas, tal conteúdo subentende que o cliente é a peça chave de uma estratégia de marketing. Logo, a mensagem a ser transmitida deve conter elementos que gerem valor para a persona e desperte emoção e interesse legítimo em consumir determinado produto ou serviço. 

Ao mesmo tempo, para que o conteúdo seja considerado humanizado, deve cumprir o objetivo para o qual foi criado: responder às dúvidas, aprender sobre algum assunto ou apenas gerar entretenimento para o leitor. Em resumo, a mensagem precisa ter relevância.

O que faz um conteúdo ser considerado humanizado? 

O conteúdo entrega valor ao consumidor

Você já teve a experiência de ler algum artigo ou um post no Instagram e sentiu que tinha sido feito especialmente para você? Isso é o que o conteúdo humanizado faz: provoca a sensação de proximidade entre a marca e a pessoa que a consome, ou seja, gera valor. 

É importante que a mensagem transmitida se conecte com a realidade vivida por quem recebe, para que o senso de identificação e empatia seja positivo.

O conteúdo tem uma história para contar

O storytelling é uma técnica do marketing onde são utilizados elementos narrativos para apresentar um produto, serviço ou marca. A intenção é engajar o público e despertar suas emoções. 

No conteúdo humanizado, o storytelling tem o objetivo de destacar os valores do produto e da marca em algum tipo de ação comercial, como comerciais de tv, testemunhal, entre outros formatos onde o foco não seja meramente “vender”. E sim, mostrar porque aquele produto pode ser a opção ideal para o consumidor a partir de exemplos reais que façam sentido para ele.

O conteúdo é falado em 1° pessoa 

Uma forma eficaz de se aproximar ainda mais do público é dirigir-se a ele sempre em 1° pessoa ou no singular. 

Quer um exemplo? A frase “eu posso fazer por você” tem impacto diferente da frase “podemos fazer por você”, pois traz a sensação de que realmente existe alguém ali que vai poder ajudá-lo a resolver o seu problema.

O conteúdo é transmitido em tom mais informal

Ainda no quesito linguagem, o conteúdo humanizado pode e deve ser criado em tom mais informal, afinal, você está falando com uma pessoa de carne, osso e sentimentos. Conduza a mensagem como se estivesse conversando, batendo um papo com o leitor. 

E evite usar termos difíceis, ok? A intenção aqui é realmente tornar a mensagem mais próxima possível do cliente, de preferência utilizando a mesma linguagem que ele usa no dia a dia.

Falamos mais sobre o uso do texto como uma estratégia da marca aqui no texto: O que é copywriting e algumas técnicas de produção de conteúdo.

Quais são os benefícios de investir em um conteúdo humanizado?

  • Promoção gratuita da sua marca 
  • Fidelização do público
  • Aumento nas vendas e faturamento da empresa
  • Engajamento do público com a empresa
  • Valor agregado na vida da persona
  • Contribui para a boa reputação da empresa no mercado

Confira 5 dicas de como criar um conteúdo humanizado

 

 

Saiba quem é a sua persona

A persona é a representação fictícia do cliente cujo perfil é o que a empresa deseja atingir e construir um relacionamento de confiança. Cada persona deve ser criada com base em informações reais sobre os seus clientes, como dados pessoais, interesses e necessidades, que podem ser coletadas por meio de questionários enviados por e-mail.

Essas informações vão ser muito úteis na criação de conteúdo humanizado, pois você sabe para quem e como tal mensagem será direcionada.

Divulgue os valores da sua empresa

A identificação com a marca é, hoje, um dos elementos primordiais para uma pessoa decidir se vai ou não consumir tal produto. Para isso, é importante que os valores adotados pela empresa, enquanto instituição, também estejam presentes nos produtos e serviços que oferece.

Ou seja, a marca precisa ter um posicionamento bem definido. No conteúdo humanizado, esse compromisso e valores trabalhados pela empresa podem estar presentes de forma implícita. Seja na linguagem adotada ao se comunicar com o público, ou em assuntos diversos que fazem sentido para marca e poderão ser abordados em algum formato atrativo.

Os propósitos sociais são alguns dos valores relevantes para a construção de imagem da marca. O mundo dos negócios precisa oferecer experiências e propósitos que envolvam e fidelizem o cliente. Clique aqui e saiba mais sobre o que são marcas com propósito.

Desenvolva o senso de empatia

Ter empatia é se colocar no lugar do outro, portanto, a conexão com as emoções humanas, é essencial para criar um bom conteúdo humanizado. 

Conheça e entenda a fundo as dores, sentimentos, dúvidas e desejos da sua persona para ajudar no desenvolvimento de conteúdo de valor e que ofereça benefícios positivos para ela.

Mostre quem está por trás da sua marca

Várias empresas vêm apostando cada vez mais em conteúdos que abrem os seus bastidores, apresentando quem de fato faz as ideias acontecerem. Isso reforça o conceito entre os clientes de que estão se relacionando com outras pessoas, e não com a marca em si.

Um exemplo prático de se fazer isso é mostrar o dia a dia dos colaboradores nas redes sociais e compartilhar vídeos de bastidores do processo de criação. Você também pode estimular o próprio time a ser criador de conteúdo para as redes da empresa. Assim, eles mesmos falam e mostram o dia a dia de trabalho de forma mais intimista e orgânica. 

Isso reforça a ideia de empresa humanizada, assim como a relação de confiança com a sua marca. 

E o principal: converse com as pessoas!

O princípio básico para qualquer relação humana é uma boa conversa, e aqui, esse conceito também precisa ser reforçado diariamente. Afinal, não existe melhor maneira de saber o que o outro pensa, se não ouvindo.

Ao publicar seus conteúdos, não deixe de responder os comentários, as mensagens, sugestões, replique postagens que mencionam a sua marca… Mostre ao seu público que o canal de comunicação entre ele e a sua marca está sempre à disposição e que suas opiniões são, sim, relevantes para o desenvolvimento de novas ideias.

Como vimos, criar um conteúdo humanizado não é tão complicado, não é mesmo? Requer entendimento e empatia para estabelecer conexões com as pessoas, sem perder a essência da sua empresa e o foco no que importa: o cliente!

Para se aprofundar ainda mais sobre as possibilidades de ações a fim de gerar vínculo e construir laços com o público, confira em nosso blog o texto sobre marketing de relacionamento

 

Sobre o autor: Ângela Bezerra

Diretora da Letra A Comunicação, Ângela Bezerra é jornalista formada pela UFRN com MBA em Marketing Estratégico e é mestra em Antropologia pela UFRN. Trabalhou como repórter na Inter TV Cabugi (afiliada da Rede Globo) por 10 anos e lecionou como professora convidada na pós-graduação em Assessoria de Imprensa da Estácio. Atua há mais de 20 anos com assessoria de comunicação.

Assine a newsletter da Letra A e receba nossos conteúdos em primeira mão!

* indicates required

Intuit Mailchimp

Cada ser humano é único e tem gostos, dúvidas, vivências, necessidades e personalidades diferentes. 

Diante disso, fica evidente que, se uma marca deseja falar diretamente com seu cliente de forma personalizada, necessita entender que caminho seguir para oferecer as melhores soluções.

O alto volume de conteúdo disponível o tempo todo no universo online, tem deixado de lado um detalhe importante: a conexão real da marca com o público que o consome. O que só é possível alcançar por meio de uma mensagem mais humanizada, mais pessoal e que gere impacto positivo na vida das pessoas.

No artigo de hoje, vamos te mostrar o conceito de conteúdo humanizado, suas principais características e algumas dicas simples que você pode implementar na sua estratégia e criar um conteúdo de valor para o seu cliente. 

Vamos lá?

O que é conteúdo humanizado?

O conteúdo humanizado visa estabelecer uma conexão mais íntima com os interesses e emoções do consumidor, construindo uma relação de confiança.

Para as empresas, tal conteúdo subentende que o cliente é a peça chave de uma estratégia de marketing. Logo, a mensagem a ser transmitida deve conter elementos que gerem valor para a persona e desperte emoção e interesse legítimo em consumir determinado produto ou serviço. 

Ao mesmo tempo, para que o conteúdo seja considerado humanizado, deve cumprir o objetivo para o qual foi criado: responder às dúvidas, aprender sobre algum assunto ou apenas gerar entretenimento para o leitor. Em resumo, a mensagem precisa ter relevância.

O que faz um conteúdo ser considerado humanizado? 

O conteúdo entrega valor ao consumidor

Você já teve a experiência de ler algum artigo ou um post no Instagram e sentiu que tinha sido feito especialmente para você? Isso é o que o conteúdo humanizado faz: provoca a sensação de proximidade entre a marca e a pessoa que a consome, ou seja, gera valor. 

É importante que a mensagem transmitida se conecte com a realidade vivida por quem recebe, para que o senso de identificação e empatia seja positivo.

O conteúdo tem uma história para contar

O storytelling é uma técnica do marketing onde são utilizados elementos narrativos para apresentar um produto, serviço ou marca. A intenção é engajar o público e despertar suas emoções. 

No conteúdo humanizado, o storytelling tem o objetivo de destacar os valores do produto e da marca em algum tipo de ação comercial, como comerciais de tv, testemunhal, entre outros formatos onde o foco não seja meramente “vender”. E sim, mostrar porque aquele produto pode ser a opção ideal para o consumidor a partir de exemplos reais que façam sentido para ele.

O conteúdo é falado em 1° pessoa 

Uma forma eficaz de se aproximar ainda mais do público é dirigir-se a ele sempre em 1° pessoa ou no singular. 

Quer um exemplo? A frase “eu posso fazer por você” tem impacto diferente da frase “podemos fazer por você”, pois traz a sensação de que realmente existe alguém ali que vai poder ajudá-lo a resolver o seu problema.

O conteúdo é transmitido em tom mais informal

Ainda no quesito linguagem, o conteúdo humanizado pode e deve ser criado em tom mais informal, afinal, você está falando com uma pessoa de carne, osso e sentimentos. Conduza a mensagem como se estivesse conversando, batendo um papo com o leitor. 

E evite usar termos difíceis, ok? A intenção aqui é realmente tornar a mensagem mais próxima possível do cliente, de preferência utilizando a mesma linguagem que ele usa no dia a dia.

Falamos mais sobre o uso do texto como uma estratégia da marca aqui no texto: O que é copywriting e algumas técnicas de produção de conteúdo.

Quais são os benefícios de investir em um conteúdo humanizado?

  • Promoção gratuita da sua marca 
  • Fidelização do público
  • Aumento nas vendas e faturamento da empresa
  • Engajamento do público com a empresa
  • Valor agregado na vida da persona
  • Contribui para a boa reputação da empresa no mercado

Confira 5 dicas de como criar um conteúdo humanizado

 

 

Saiba quem é a sua persona

A persona é a representação fictícia do cliente cujo perfil é o que a empresa deseja atingir e construir um relacionamento de confiança. Cada persona deve ser criada com base em informações reais sobre os seus clientes, como dados pessoais, interesses e necessidades, que podem ser coletadas por meio de questionários enviados por e-mail.

Essas informações vão ser muito úteis na criação de conteúdo humanizado, pois você sabe para quem e como tal mensagem será direcionada.

Divulgue os valores da sua empresa

A identificação com a marca é, hoje, um dos elementos primordiais para uma pessoa decidir se vai ou não consumir tal produto. Para isso, é importante que os valores adotados pela empresa, enquanto instituição, também estejam presentes nos produtos e serviços que oferece.

Ou seja, a marca precisa ter um posicionamento bem definido. No conteúdo humanizado, esse compromisso e valores trabalhados pela empresa podem estar presentes de forma implícita. Seja na linguagem adotada ao se comunicar com o público, ou em assuntos diversos que fazem sentido para marca e poderão ser abordados em algum formato atrativo.

Os propósitos sociais são alguns dos valores relevantes para a construção de imagem da marca. O mundo dos negócios precisa oferecer experiências e propósitos que envolvam e fidelizem o cliente. Clique aqui e saiba mais sobre o que são marcas com propósito.

Desenvolva o senso de empatia

Ter empatia é se colocar no lugar do outro, portanto, a conexão com as emoções humanas, é essencial para criar um bom conteúdo humanizado. 

Conheça e entenda a fundo as dores, sentimentos, dúvidas e desejos da sua persona para ajudar no desenvolvimento de conteúdo de valor e que ofereça benefícios positivos para ela.

Mostre quem está por trás da sua marca

Várias empresas vêm apostando cada vez mais em conteúdos que abrem os seus bastidores, apresentando quem de fato faz as ideias acontecerem. Isso reforça o conceito entre os clientes de que estão se relacionando com outras pessoas, e não com a marca em si.

Um exemplo prático de se fazer isso é mostrar o dia a dia dos colaboradores nas redes sociais e compartilhar vídeos de bastidores do processo de criação. Você também pode estimular o próprio time a ser criador de conteúdo para as redes da empresa. Assim, eles mesmos falam e mostram o dia a dia de trabalho de forma mais intimista e orgânica. 

Isso reforça a ideia de empresa humanizada, assim como a relação de confiança com a sua marca. 

E o principal: converse com as pessoas!

O princípio básico para qualquer relação humana é uma boa conversa, e aqui, esse conceito também precisa ser reforçado diariamente. Afinal, não existe melhor maneira de saber o que o outro pensa, se não ouvindo.

Ao publicar seus conteúdos, não deixe de responder os comentários, as mensagens, sugestões, replique postagens que mencionam a sua marca… Mostre ao seu público que o canal de comunicação entre ele e a sua marca está sempre à disposição e que suas opiniões são, sim, relevantes para o desenvolvimento de novas ideias.

Como vimos, criar um conteúdo humanizado não é tão complicado, não é mesmo? Requer entendimento e empatia para estabelecer conexões com as pessoas, sem perder a essência da sua empresa e o foco no que importa: o cliente!

Para se aprofundar ainda mais sobre as possibilidades de ações a fim de gerar vínculo e construir laços com o público, confira em nosso blog o texto sobre marketing de relacionamento

 

Sobre o autor: Ângela Bezerra

Diretora da Letra A Comunicação, Ângela Bezerra é jornalista formada pela UFRN com MBA em Marketing Estratégico e é mestra em Antropologia pela UFRN. Trabalhou como repórter na Inter TV Cabugi (afiliada da Rede Globo) por 10 anos e lecionou como professora convidada na pós-graduação em Assessoria de Imprensa da Estácio. Atua há mais de 20 anos com assessoria de comunicação.

Postagens relacionadas

Voltar para o blog

Compartilhe

Comentários